Google+

28 de nov de 2016

Banana Motherfucker

Mais um curta de Fernando Alle


BANANA MOTHERFUCKER é mais um curta dirigido por Fernando Alle (e Pedro Florencio) que conhecemos na postagem anterior, Papá Wrestling. BANANA ainda leva a assinatura da Troma, tendo assim mais ''qualidade'' na produção.

O curta conta com a história de uma equipe de filmagem que vai ao Peru filmar o mais realista longa de terror de todos os tempos, pois no local existem diversas histórias macabras. Um dos integrantes, na maior inocencia, come uma banana e acaba desencadeando um ataque coletivo da fruta em todos da equipe.

As bananas são completamente perversas, atravessam corpos, arrancam olhos, tudo de gore e mais um pouco. Um da equipe consegue sobreviver (mas sem um olho), e na volta ao seu país, acaba levando uma casca e agora causando terror em Portugal.

BANANA MOTHERFUCKER é muito bem produzido e filmado, a maquiagem foi muito bem feita, ainda levando em conta que esse curta custou apenas 750 euros, segundo o IMDB. Trás ainda diversas referencias a clássicos como ''Tubarão''; ''King Kong''; ''A Hora do Pesadelo''; ''Aracnofobia''; entre outros.

Divirtam-se !!!!









Trailer


Direção:
Fernando Alle
Pedro Florencio

Elenco:
Fernando Alle
Ana Lúcia Chita
Pedro Florêncio
Luís Henriques
Mário Oliveira
Miguel Plantier

Download

30 de out de 2016

Papá Wrestling

Divertido (e sangrento) curta português.


Estreando aqui no blog um filme vindo da patria mãe, um curta portuga bem divertido e trash !!!
PAPÁ WRESTING é dirigido por Fernando Alle e Pedro Florencio. Alle começou sua carreira de diretor de curtas e escritor em 2007 com ''Lucky Prime'' e no ano seguinte com ''O Rim''. Em 2009 ficou conhecido no mundo trash europeu com esse PAPÁ WRESTLING.

Esse curta conta a história de um garoto que sofre bullyng e tem seu lanche roubado. Cabe ao seu pai, um ex lutador de wrestling vingar seu filho. Com um enredo despretencioso, apenas para ter um motivo para rolar umas cenas gore (sim, beeeeem goooore), PAPÁ WRESTLING diverte bastante.

O unico ator profissional foi o principal, Clemente Santos sendo o Papá Wrestling, mas ele é desconhecido fora de Portugal, os demais são todos estudantes.

Voltando a falar um pouco dos diretores, após a criação de ''Banana Motherfucker'', a Troma pegou os direitos para distribuir o curta e convidou Alle para estar na equipe de efeitos especiais no filme ''Return to Nuke 'Em High Volume 1''. Já Florencio continuou com a criação de curtas.

Alle atualmente está dirigindo ''Mutant Blast'', o primeiro filme da Troma em português. O teaser esteve no festival de Cannes de 2014 para buscar investidores para o longa, sim, será desta vez um longa, para nossa alegria.

Enfim, PAPÁ WRESTLING nos ensina que não devemos roubar o lanche de ninguém, principalmente se o pai de quem foi roubado for um lutador de wrestling !






Trailer (não tem)

Papá Wrestling
Portugal
2009 - 9 minutos

Direção:
Fernando Alle
Pedro Florencio

Elenco:
Clemente Santos (Papá Wrestling)
Bruno Silva (Filho do Papá Wrestling)
Fernando Miguel (Bully)
Miguel de Freitas (Bully)
Rui Cortez (Bully)
Gonçalo Freire (Bully)
Sérgio Marques (Bully) 

Download

25 de set de 2016

Like a Dragon (Yakuza)

Baseado num game de sucesso !


A Yakuza é talvez a maior organização criminosa do mundo, não em faturamento mas em numero de membros, segundo especialistas, é provável que exista mais de 100 mil membros, espalhados no Estados Unidos, Asia e claro, no Japão. Erroneamente, mas que devido a cultura popular, chamamos a Yakuza sendo o nome da organização mafiosa, na verdade e os membros da mesma. Se eu disser: ''Sou da Yakuza'' e o mesmo que ''Sou da mafia''. Mas vou escrever como conhecemos para facilitar.

É difícil saber a origem da Yakuza, é possível que tenha começado no Período Edo (1603-1868), com dois grupos distintos, os tekiya, que se envolviam com venda de produtos ilicitos e os bakuto, ligados a jogos de azar. O próprio nome Yakuza (YA-KU-ZA, ou 8-9-3), vem de um jogo chamado ''Oicho-Kabu'' parecido com Bacará, onde é a pior sequencia de cartas nesse jogo, que estavam ligados aos bakuto. Nessa época pequenos grupos foram formados para extorquir comerciantes que era a classe predominante. Embora a Yakuza tenha se modernizado, até hoje algumas famílias utilizam rituais desses dois grupos antigos.

As famílias são organizações muito bem estruturadas e complexas, sendo o líder máximo chamado de Oyabun (pai adotivo) e abaixo varios lideres com uma função diferente, como se fosse uma empresa. O Kumicho grosseiramente explicando, um vice presidente. Saiko Komon, seria os conselheiros da família e depois os Wakagashira que são os lideres das gangues. Após mais algumas hierarquias, chegam os Shatei, a classe mais baixa, os executores dos trabalhos sujos. 

Kenishi Shinoda (de chapéu), chefão da Yamagushi-Gumi, a mais poderosa família da Yakuza
Atualmente existe diversas famílias ou organizações, sendo essas as quatro maiores:
*Yamaguchi-Gumi - A maior e mais antiga em atividade, criada em 1915 com mais de 40 mil membros.
*Sumiyoshi-Rengo - Possui aproximadamente mais de 10 mil membros. Maior inimiga da Yamaguchi.
*Inagawa-Kai - Com 8 mil membros, foi a primeira família a operar fora do Japão.  
*Towa-Kai - Possui menos de 2 mil membros, foi a primeira Yakuza a ser criada na Coreia do Sul.

As famílias possuem diversos rituais, um deles é a amputação de um dedo, começando pelo mindinho da mão esquerda como um pedido de desculpas. Esse ato se chama Yubitsume e pode ser feito por algum sub chefe para poupar seu membro de mais retaliações. Sua origem deriva a maneira tradicional de segurar uma espada. Os três dedos menores de cada mão são usados para segurar a espada com força, com o polegar e o indicador levemente soltos. A remoção dos dedos começando com o dedinho e indo até o indicador progressivamente enfraquece a mão de um espadachim. A ideia é que uma pessoa que não consegue segurar a espada firmemente necessita confiar mais no grupo para ter proteção. Muitos usam dedos postiços fora da organização para disfarçar a aparência.

Muitos yakuza possuem o corpo cheio de tatuagens (incluindo órgãos genitais), talvez isso sendo o ritual mais conhecido. Essas tatuagens, conhecidas como Irezumi no Japão, são frequentemente ainda feitos à mão, isto é, a tinta é inserida abaixo da pele usando ferramentas manuais não elétricas com agulhas de bambu ou aço. O procedimento é caro, dolorido e pode demorar anos para se completar.

Membros da Yakuza e seus corpos tatuados.

Quando membros da Yakuza jogam cartas de Oicho-Kabu uns com os outros, eles normalmente retiram suas camisetas ou abrem-nas e amarram-nas na cintura. Isto lhes permite exibir suas tatuagens aos outros. Este é um dos únicos momentos em que os membros exibem suas tatuagens aos outros, visto que eles costumam mantê-las escondidas em público com camisas de manga comprida e gola alta. Quando novos membros se associam, eles frequentemente são forçados a remover suas calças para revelar qualquer tatuagem na parte inferior do corpo. No Japão o corpo coberto de tatuagens é visto como alguém sendo membro da mafia, causando medo e preconceito.

As atividades ilegais da Yakuza são principalmente, extorsão, trafico de drogas, pessoas e armas, As principais familias não se envolvem com roubo e outros crimes de rua, pois acreditam que isso é coisa de covarde, diferenciando das mafias italianas por exemplo. Para lavar dinheiro, muitos possuem empresas legais, dentro ou fora do Japão.

Para aqueles que conhecem MMA, o maior evento de todos os tempos (pelo menos pra mim), O Pride Fighting Championships (sim, sou viúva desse evento), foi extinto em 2006, após fortes rumores que a DSE (Dream Stage Entertainment), companhia que organizava o evento tinha relações com a Yamagushi-Gumi. A emissora SKY PerfecTV! que era a principal patrocinadora encerrou o contrato e o evento sem condições de se manter teve que ser descontinuado. Sim, eu fiquei triste pra caralho, o UFC nem se compara com o que era o Pride.

Mas por que tudo isso ? Simples, o filme do tópico é baseado num game que é baseado na mafia japonesa, a Yakuza ! Esse filme foi dirigido pelo diretor Takashi Miike (sim, com dois ''i''), ele é um dos mais conhecidos diretores japoneses fora da Asia. É muito prolifero, dificilmente faz um filme por anos e sim vários !

Takashi Miike, o diretor de LIKE A DRAGON

Seu primeiro filme a ficar famoso por essas bandas foi Audition, um filme de terror extremamente violento e doentio, bem ao estilo, FILMELIXO ! Miike costuma misturar violência e comedia em seus filmes, tendo assim uma legião especifica de fãs, talvez sendo o Quentin Tarantino japonês. Quando fiquei sabendo que ele assumiu o comando para dirigir LIKE A DRAGON confesso que fiquei preocupado se ele não estragaria a história. Em primeiro lugar, filme baseado em games não fazem muito sucesso, por serem uma bomba mesmo, segue um exemplo. Em segundo, é que a história do game é para adultos, tendo um enredo serio e com o minimo de humor, sendo que Miike adora colocar piadas em seus filmes, podendo assim estragar o clima do longa.

No game, jogamos com Kazuma Kiryu conhecido pelo apelido ''Dragão de Dojima'' um ex-Yakuza que é libertado da cadeia depois de cumprir dez anos por um assassinato que seu melhor amigo, Nishiki, cometeu enquanto defendia Yumi, sua noiva.  Mas Kazuma é um homem buscando deixar o passado para trás e se redimir. Se torna um pai substituto para Haruka, uma garota que pode ter a chave para encontrar os dez bilhões de ienes roubados do Clã Tojo. Então ele precisa protege-la de outras famílias enquanto também a ajuda a buscar pistas de sua mãe verdadeira. O jogo possui diversas reviravoltas e trairagem, sendo um sucesso imenso no Japão mas infelizmente não tão grande no restante do mundo.

Kazuma Kiryu (Kazuki Kitamura)

O filme segue mais ou menos esse enredo, mas claro, se no game a história tem pelo menos 8 horas, num longa de quase duas, vários personagens tiveram que ser deletados, alguns até importantes, outros nem tanto. Com isso também achei o filme meio corrido da metade para o final, fazendo com que as surpresas não fosse mais tanto surpresas, podendo até o espectador descobrindo o que vai acontecer.

Em compensação, o filme conta com 3 histórias distintas, um casal jovem que resolve roubar lojas, uma dupla atrapalhada (sim, tem que ter comedia nos filmes de Miike, mesmo que pastelão) que está roubando um banco e a principal, de Kazuma e Haruka. Na minha opinião poderiam tirar as duas primeiras e se focar somente na principal.

A dupla que passa o filme roubando.

De qualquer maneira, LIKE A DRAGON é divertido, possui boas cenas de luta e o ator Kazuki Kitamura que faz o papel de Kiryu, o faz bem feito. É legal terminar o game e depois assistir o filme, o problema é arrumar uma PlayStation 2. Mas para tudo se tem solução, se possuíres um computador ''mais ou menos'', é possível roda-lo num emulador.

A dupla idiota de assaltantes.

Para quem quiser conhecer mais sobre o game, visitem meu canal de games (sim, eu também tenho uma merda de canal), tem um detonado completo do primeiro game onde o filme foi baseado, com gameplays retirados do próprio PlaySation 2 (sim, ainda tenho um !!!).
https://www.youtube.com/playlist?list=PLjGeuXZCeeiEiI_mQEx56hloK5nVMcfjD
Se tiverem coragem, podem se inscrever também =)

Aqueles que já jogaram, sentirão a falta de vários personagens, mas por um motivo obvio, no game que leva pelo menos umas 10 horas, é impossível colocar todos num filme de quase duas horas, mas por isso mesmo a história do jogo acaba sendo muito mais detalhada, com mais reviravoltas e consequentemente, melhor.

Haruka (Natsuo) tem um papel importante na trama.

Voltando ao filme, um dos personagens mais carismatismo é o lider do clã Majima, Goro Majima (Goro Kishitani), com seu estilo extremamente violento, inclusive com seus subordinados e cheio de frases de efeito. Não se importa muito com dinheiro, mas sim com poder. Se veste de uma forma ''brega'', anda com seu fiel taco de baseball o utilizando em suas lutas e também para rebater as bolas lançadas pelos seus subordinados contra seus inimigos.

Goro Majima (Goro Kishitani) com seu inseparável taco de baseball

O filme conta com uma pequena aparição de Aleksander Otsuka, um ex lutador do Pride e de Wrestling japones, vulgo marmelada. Sendo lutador de MMA, não teve um cartel muito bom tendo apenas 4 vitorias e 13 derrotas, mas entre as vitorias está uma sobre a lenda brasileira Marco Ruas em 1998. Aqui ele é um capanga que apanha muito de Kiryu.

Nishiki (Claude Maki), um dos principais no game, aqui teve um papel secundário.

A aqueles que querem se aprofundar ainda mais na história, em 2006 foi lançado um media metragem contando uma história antes do primeiro game, com o ex lutador Masakatsu Funaki interpretando Kiryu. Se chama ''Like a Dragon: Prologue'' e podem acompanhar abaixo (legendado em inglês):


Para finalizar, segue mais algumas imagens. Até a próxima.







Trailer


Like a Dragon
Japão
2007 - 110 minutos

Direção:
Takashi Miike

Elenco:
Kazuki Kitamura (Kazuma Kiryu)
Natsuo (Haruka Sawamura)
Goro Kishitani (Goro Majima)
Shun Shioya (Satoru)
Saeko (Yui)
Haruhiko Kato (Kazuki/Mr. Stardust)
Saki Takaoka (Yumi Sawamura)
Show Aikawa (Date)
Claude Maki (Akira Nishikiyama/Nishiki)
Alexander Otsuka (Membro da Yakuza)

Download (versão legendada)